5.5.08

Amarelo, véspera de azul

One of the most comically enchanting of Nikolai Leskov's Appropriate Stories tells how a life-size steel flea is presented by an English master-smith from Sheffield to the Emperor Alexander. Not to be outdone, the smiths of Tula accept the challenge of the Emperor and shoe the flea's steel feet.

Russian Short Stories (The Folio Society, 1997)


Myosotis discolor

No mundo de pequeno formato a vida cumpre-se sem vertigens e são vãs as comparações. Mas não faltam os caprichos. Na espécie Myosotis discolor a corola tem diâmetro que não excede 1.5mm, mas a flor dá-se ao luxo de duas roupagens: recém-aberta, carnuda e graciosa, exibe um sedutor amarelo; dias depois, as pétalas vestem um azul discreto, e o decote central esconde-se no recato de um cachecol penugento.

Tal como a Trigonotis peduncularis, cujas flores se contentam com o azul, a M. discolor é uma herbácea anual de caule esguio, que não sobe além de uns minguados 8cm, com folhagem híspida de folhas sésseis e alternadas (opostas, em geral, na T. peduncularis). As flores destas duas espécies são semelhantes, mas a inflorescência permite-nos distingui-las: a da M. discolor forma uma bela espiral de cálices arroxeados, agrupando-se as flores em cimeiras que justificam a designação inglesa yellow-blue scorpion-grass.

4 comentários :

Ponto Verde disse...

O que nos vai escapando na voragem dos dias é esta beleza que quando mais atentos, nos rodeia... no entanto ela está sempre lá.

Sweet disse...

Hoje deixei um miminho no meu jardim, que tal ir até lá apanhá-lo.

Bjs

Carolina disse...

Lindos!....

Maria Carvalho disse...

Ponto verde, Carolina: E sendo tão pequeninos cabem em qualquer lugar feio do mundo. Temos solução, afinal.

Sweet: Obrigada pela sua gentileza. No dias-com-árvores o protagonismo é das plantas; só por isso não responderei ao seu desafio.