12.5.05

Port-wine magnolia



Fotos: pva 0504 - Michelia figo - Jardim Botânico do Porto

As flores da Michelia figo, que nascem nas axilas das folhas deste arbusto de copa densa e folhagem perene e luzidia, são uma deliciosa surpresa. As pétalas debruadas a vermelho lembram pequeninos cálices de vinho, mas do centro destes diminutos botões rescende, ao fim da tarde, um aroma intenso de banana.

Encontrámos o primeiro arbusto bananeiro no Solar dos Condes de Resende, em Gaia; depois outros dois ou três exemplares no auge da floração, de bom porte e exalando uma fragância que atrai mesmo quem por lá passe distraído, num pequeno jardim privado à face da rua de Vilar. O exemplar da foto é do Jardim Botânico do Porto; próximo dele vegeta também uma Michelia champaca, árvore rara que produz flores douradas e de cujas sementes se extrai um óleo perfumado (champak ou sabu em indiano); considerada sagrada na Índia, é frequente nos recintos de templos e a ninguém calçado é permitido aproximar-se da sua sombra.

O género Michelia, da família Magnoliaceae, é de origem tropical com espécies da China, Japão e Sudoeste da Ásia. A Michelia figo é endémica na China; o seu nome refere-se ao botânico italiano Pier Antonio Micheli (1679 - 1737), e por isso se pronuncia miquélia.

1 comentário :

Draco disse...

Que Magnólia tão bonita!
Não conhecia!

http://musgoverde.blogspot.com/