31.8.05

Falsa pimenteira

.

Fotos agosto 2003
Pimenteira-bastarda em flor no Jardim de Serpa; frutos - árvore em Albufeira


Na região do Algarve, sobretudo nos jardins públicos e ruas das vilas e cidades, a pimenteira-bastarda (Schinus molle L.) é uma árvore ornamental bastante comum. Será que as pessoas sabem que os frutinhos - umas drupas de 6-7 mm de diâmetro, globosos, lustrosos, rosados, com uma só semente (in Árvores de Portugal e Europa) - que pendem, aromáticos, desta árvore, são os que aparecem também nos frasquinhos de pimenta com grãos multicolores que se compram nos supermercados?

A história do nome desta árvore da família do cajueiro (Anacardiaceae, como aqui já se referiu) fica para depois; entretanto transcreve-se parte da sua descrição tal como aparece na novíssima reedição do Guia Fapas (p. 226):

«Árvore ou arbusto de folha persistente, até 12 m. Ramos esbeltos, pendentes. Raminhos jovens glaucos. Folhas alternas, pinuladas; folíolos (...) fortemente aromáticos quando esmagados. (...) Inflorescência uma panícula axilar ou terminal, pouco compacta até 25 cm; flores cerca de 4 mm de diâmetro, com 5 pétalas branco-amareladas (...). Floração: Junho-Dezembro. Nativa da América Central e do Sul, é plantada como ornamental no S. da Europa, tendo-se naturalizado em alguns locais. (...)»
.

5 comentários :

Robson Freire disse...

A árvore em questão (Schinus molle) tem sido bastante plantada em calçadas em várias cidades daqui do sul e sudeste do Brasil.
É aqui conhecida por "Aroeira-Salsa", entre outros nomes regionais.
Aspecto ornamental belíssimo, com ramos pendentes, ao estilo dos "Chorões", só que mais curtos e de folhas compostas.

Anónimo disse...

Tem no outsider uma foto que talvez lhe interesse. annie hall do outsider

manueladlramos disse...

Cara annie, acredita que ainda ontem passei por ! E que lindas fotos publicou dos frutinhos da murta!
Já choveu por aí? É verdade que estiveram essas semanas todas sem chuva? (86?!?!)

Anónimo disse...

boa ajudou-me a fazer um trabalho de ciencias

Bruno da Cruz disse...

O meu irmão encontrou uma arvore destas na Azambuja.