6.10.05

Em campanha no bairro das Campinas

.

Em 1º plano: rua Direita das Campinas num Ramalde rural em vias de extinção, vendo-se atrás a urbanização dos Edifícios do Lago.
Estávamos, o Sr. Silva* e eu, a trocar impressões sobre as couves, o loureiro e a seca, como não podia deixar de ser, quando subitamente os bombos e as gaitas de foles nos despertaram do sossego da conversa do fim de tarde.
Se me quiserem ver pular é mesmo com bombos e gaitas: é dito e feito; nem sei bem explicar o súbito entusiasmo.
Mas não sou caso único e deve ser por isso que a campanha socialista anuncia desse modo aos quatro ventos a sua passagem.

Pois era mesmo disso que se tratava: a campanha eleitoral do PS a passar no bairro, anteontem. Juntei-me ao número de mirones e apreciei durante algum tempo a movimentação do candidato em pessoa e dos seus apoiantes.

Ontem de manhã, imagine-se!, foi a vez da campanha laranja passar pelo bairro das Campinas. Outro estilo, música gravada.

Em ambos os casos não resisti a atravessar-me literalmente no caminho dos ilustres candidatos, a estender-lhes a mão e a falar-lhes... adivinhem de quê. Se quiserem saber vejam aqui.
O Sr. Silva* esse continuou impávido e sereno debaixo do loureiro, ao lado das couve galegas e da sua estufazita, "admirando" as vistas na paisagem.
* (nome fictício)
.

2 comentários :

Teresa disse...

O "aqui" desta vez não nos leva a lado nenhum, ou melhor, não me levou a lado nenhum! Sem querer ser redutora ou fazer comparações precipitadas: Será também esse o resultado dos pregões de promessas eleitorais?

Paulo Araújo disse...

Obrigado pela chamada de atenção; o lapso já foi corrigido. Quanto à campanha eleitoral: os candidatos dos partidos "grandes" fazem algumas promessas de arrepiar, e por isso esperamos que, pelo menos quanto a essas, se cumpra a tradição do incumprimento das promessas.