3.4.06

Silêncio

«Tudo cresce no silêncio. Tudo cresce em silêncio. Desde o ácer até à vulgar tradescância. Mas quem melhor se adapta são, sem dúvida, os miosótis. Depois de alguns minutos em silêncio já não te consegues mexer, com receio de os pisares.»

Jorge de Sousa Braga, Balas de Pólen (2001)


Myosotis sylvatica - Abril de 2006

1 comentário :

Anónimo disse...

A delícia foi ter descoberto um dia, recuado, que estas pequenas flores que crescem nas bordas da água, se chamam "forget-me-not"...
EP