22.5.06

Árvores no Bairro da Bouça



Conforme aqui assinalámos, o renovado Bairro da Bouça ainda não tinha, doze dias antes da inauguração oficial, uma amostra de árvore que prometesse a frescura de uma sombra. Uns dias após a cerimónia, a Câmara honrou parcialmente a promessa que na ocasião fez ao arquitecto e lá plantou vinte e seis árvores: dezassete amieiros (Alnus glutinosa) num dos pátios e nove sorbeiras (Sorbus domestica) no passeio. Um outro pátio também com relvado ao centro ficou ainda despido de árvores; esperemos que o lapso seja corrigido em breve.

O amieiro, árvore endémica no nosso país, é pouco vulgar em arborização urbana, talvez porque, prefirindo zonas húmidas ou alagadiças, não possa sobreviver confinado a uma caldeira. Mas, num caso como este, em relvado com sistema automático de rega que não poupa na água, talvez o amieiro seja a escolha certa: ao contrário de outras árvores, ele nunca se irá queixar da terra permanentemente encharcada.

Sem comentários :