7.8.06

Oliveiras multisseculares - Serpa

.


Oliveiras (Olea europaea L. var. europaea) classificadas de interesse público em 2001
Ver
mais fotos das oliveiras ao pé do aqueduto (por Vitor Oliveira- via Serpa (wikipedia)

Sobre estas oliveiras de Serpa, Ernesto Goes no seu Árvores Monumentais de Portugal (1984)escreveu o seguinte: «... em frente ao jardim público de Serpa e junto à estátua do Abade Correia da Serra , célebre botânico que viveu nos fins do século XVIII e princípios do século XIX, e natural desta vila, foram transplantadas 3 oliveiras multisseculares (possivelmente milenárias) de grande porte.
Estas oliveiras foram transplantadas em 1958 pelo distinto eng.º Silvicultor Pulido Garcia, também natural desta vila, que vingaram devido a uma técnica apurada. A maior delas tem 6.9 m. de PAP e as outras cerca de 5.5 .
Também junto à muralha do Castelo foram transplantadas várias oliveiras multiseculares.»


Passados quase cinquenta anos após a transplantação, estas oliveiras continuam a vingar tendo sido classificadas como árvores de interesse público em 2001, como se fica a saber na página sobre Património Natural do site da Câmara Muncipal de Serpa.
....
PS: Há muito que queria publicar fotografias destas oliveiras de Serpa e decidi-me finalmente, ao ler ontem no JN uma pequena reportagem sobre três oliveiras emblemáticas do concelho de Mirandela (chamada a Cidade das Oliveiras devido aos cerca de 750 exemplares dos seus jardins, ruas e avenidas > ) . Muito interessante a ideia de «uma rota unindo todos estes "monumentos vivos"»: com efeito para o património arbóreo poder ser "chamariz de turistas" tem que estar devidamente identificado e sinalizado o que infelizmente é raro acontecer. Veja-se por exemplo o caso do Porto em que nenhuma das árvores classificadas da cidade está assinalada como tal.

4 comentários :

bettips disse...

Caríssima, que feliz fiquei ao ver as minhas oliveiras conhecidas - estive em Serpa há 4 anos e pûs-lhes a mão ...- e o cuidado que têm com elas! São autênticas esculturas da Natureza e belamente enquadradas. Bem haja quem assim ama a árvore. E quem a fotografa!
Abç

Roberto Leite disse...

Cara Manuela Ramos
Muito interessante essa ideia do roteiro para estas árvores... Tenho reflectido sobre um pouco sobre isso e sobre a importância de se criar uma protecção mais efectiva para essas árvores.
Em relação às oliveiras classificadas, situadas em frente ao jardim público de Serpa e junto à estátua do Abade Correia da Serra, foram transplantadas 3 oliveiras multisseculares, mas destas três apenas duas foram alvo de classificação como árvores de interesse público, visto que uma delas secou, o que não lhe terá permitido a aquisição do referido estatuto. No entanto ela mantém-se, tendo surgido um novo rebento lateral: ?rebentou por baixo, brava? no dizer de algumas pessoas com quem conversamos, ?mas os frutos não prestam, são bravos, pequenos?...
Roberto Leite

Anónimo disse...

Pois é cheguei a esta página procurando fotos de Serpa a minha cidade. Eu assisti ao transplante destas oliveiras e esse dia ficou bem marcado. Lembro como se fosse ontem. Eu estava na 4ª classe na Escola do Salvador e à saída da escola como tivesse de passar pela Alameda Abade Correia da Serra, onde estavam a ser transplantadas as oliveiras, fiquei a ver e as horas passaram. Em casa meus pais estavam preocupados e quando cheguei apanhei tareia. Daí que dê todo o meu apoio a essa interessante ideia do roteiro sobre árvores milenares.

Oliveiras de Portugal disse...

Parabens pelas belas arvores e ao povo de SERPA que tanto tem feito para nos ajudar a não destruirmos o nosso orgulho .

www.oliveirasdeportugal.com