31.10.06

Filosofia da janela fechada

Não basta abrir a janela
Para ver os campos e o rio.
Não é bastante não ser cego
Para ver as árvores e as flores.
É preciso também não ter filosofia nenhuma.
Com filosofia não há árvores: há ideias apenas.
Há só cada um de nós, como uma cave.
Há só uma janela fechada, e todo o mundo lá fora;
E um sonho do que se poderia ver se a janela se abrisse,
Que nunca é o que se vê quando se abre a janela
.


Alberto Caeiro (1925)


Billbergia euphemiae

3 comentários :

Flor disse...

Como consegue fotos tão nítidas de tão perto e tão lindas?
Tento e não consigo!

Bruna Pereira disse...

Que linda conjugação de foto e texto.
Muito linda.

:)

Anónimo disse...

Amei o texto .. muiiitoo liindo e profundo e, fala mesmo a filosofia que o livro nos tras ..

:D