3.3.05

As Palmeiras dos Leões- Postal antigo

.

Bilhete postal sem data (colecção particular) ; fotógrafo desconhecido.
.
«Quando a jardinagem florista se afasta das culturas vulgares, torna-se uma especialidade e imprime um certo cunho particular, que na linguagem hortícola se chama estilo.
Este estilo pode determinar-se pela moda, pela natureza dos lugares ou simplesmente pelo capricho do jardineiro, embora sujeito a certas e determinadas regras.
A sua invenção ou aplicação, apropriada às circunstâncias, é uma de gosto e imaginação.
É isto que notamos no jardim ultimamente traçado na Praça dos Voluntários da Rainha*, e elegantemente delineado pelo bem conhecido jardineiro-paisagista Jerónimo Monteiro da Costa.

O passeio é formado por dois grandes arrelvados, aos lados da taça, tendo no centro um forte exemplar da esbelta Palmeira Phoenix canariensis, e, fazendo cortejo a estes príncipes do reino vegetal, algumas Azaleas, Thuyas aureas, Roseiras e outras plantas de ornamento.
A taça que existe na praça quase que perde a sua mesquinhez, pois é realçada pelo arrelvado de forma oval que a circunda, e que é guarnecido de maciços compostos de Iresines diversas e de Gnaphalium, desenhando os mais bem combinados mosaicos e produzindo os efeitos mais surpreendentes.»

Joaquim Casimiro Barbosa, in Jornal de Horticultura Prática", 1888 (vol. XIX, p. 162).

*Actual praça de Gomes Teixeira, também conhecida por praça da Universidade ou dos Leões, que na altura e desde 1832, apesar de ostentar havia já dez anos o chafariz com leões alados, se chamava Praça dos Voluntários da Rainha (por ser o local onde se exercitavam os militares desse batalhão).

A Praça dos Leões hoje em dia: Descubra as diferenças !!!

A propósito de Jerónimo Monteiro da Costa e do seu legado ler: Árvores do Jardim do Carregal #3 e O Parque de Vizela 120 anos depois .
.

1 comentário :

LFV disse...

Que maravilha! A requalificação, um neologismo inútil e vazio, planta superfícies áridas de pedra sobre parques de estacionamento. Nestes a hora rende mais de um euro mas aquelas nunca florescem! Defeito meu, não consigo divisar o progresso. E mesmo sendo míope é verdade que apenas o sou ligeiramente! Parabéns. Pelo postal e pela descrição, obviamente!