9.4.05

Do alto da sua ignorância...

.
Rolagem em salgueiro-chorão (Salix babylonica) - Av. Vasco da Gama (Ramalde-Porto)
Tinha pensado que este ano o salgeiro-chorão escapava. Mas não, ontem de manhã, no dia em que as árvores atingiam um novo tom de verde (ainda mais verde... ) lá estava o sujeito. Jardineiro da Câmara, faz biscates (para o condomínio do prédio ao lado do meu) nos seus tempos livres e todos os anos "trata" assim esta árvore, cuja beleza reside justamente na sua ramagem pendente.
(Por que razão este espaço é da responsabilidade do condomínio foi coisa que ainda não entendi...)
O ano passado a nossa conversa foi significativa. O homem, de poda parece perceber menos do que eu. A certa altura clamava que não sabia qual era o meu problema porque depois de podada desta maneira a árvore lançava ramos em ainda maior número. "Pois...", argumentava eu, "é por compensação! Mas então não é justamente o que o senhor não quer? "

Este ano com voz desgostosa e sem a mínima simpatia, interpelei-o sem sequer me atardar : "Que poda, Sr. (...). Tinha mesmo que ser assim? Mais vale cortar a árvore!"; "É necessário, é necessário!" respondeu ele do alto da sua ignorância.
Talvez não haja nada que me irrite mais do que os ignorantes convencidos. Fotografei-o a ele e ao seu lindo serviço de todos os ângulos possíveis e imagináveis.
......
Fui pedir que plantassem estas árvores em frente aos prédios recém-construídos, há cerca de vinte anos atrás, quando os Serviços dos Jardins ainda estavam instalados no Palácio de Cristal. Dessa altura sobrevivem este chorão (Salix babylonica) e dois liquidâmbares um dos quais se vê na fotografia do lado direito. O chorão está na área que supostamente pertence ao outro condomínio, mas isso não significa de modo nenhum que os liquidâmbares estejam a salvo! Eu um dia mostro o que (me) fizeram a um lódão...
......
Ler 5 ideias falsas sobre as "podas" radicais ou rolagens
.. .

3 comentários :

V.M. disse...

Há dias fiz aqui um comentário sobre "as árvores à minha volta (?). Referia o caso de 3 bêbados (entre eles um juiz e o ex-porteiro do meu prédio terem cortado um pinheiro e um choupo porque "cortavam" as vistas da casa do sr juiz.
Há 3 dias o pinheiro foi novamente cortado cerca de 3 metros. Eu fico doido com estas coisas! Nem sei que faça.

manueladlramos disse...

Mande-nos uma fotografia (ou duas)... Pelo menos fica aqui o triste retrato.

armando disse...

Tinha a ideia que as podas eram destinadas sobretudo a (algumas) árvores de fruto. Surpreendeu-ne começar a ver os majestosos platanos severamente podados, como se fossem esqueletos. Pensei que devia de haver uma boa razão para tal. Pelos vistos estava enganado.