24.4.05

Pra minha imperfeição


Foto: pva 0504 - Enkianthus campanulatus - Jardim Botânico do Porto

Pra minha imperfeição está suspenso
Em cada flor da terra um tédio imenso.

Todo o milagre, toda a maravilha
Torna mais funda a minha solidão.
E todo o esplendor pra mim é vão,
Pois não sou perfeição nem maravilha.

As flores, as manhãs, o vento, o mar
Não podem embalar a minha vida.
Imperfeita não posso comungar
Na perfeição aos deuses oferecida.

Sophia de Mello Breyner Andresen, Dia do mar (1974)

3 comentários :

Uther disse...

tão belo!

:)

Anónimo disse...

Que entrada!!!:)

Abraço
Jgomes

joe disse...

how poetic!