25.9.05

Poema com rosas


Foto: pva 0505

Hoje roubei todas as rosas dos jardins
e cheguei ao pé de ti de mãos vazias.

Eugénio de Andrade, Poema para o meu amor doente (in As mãos e os frutos, 1948)

3 comentários :

juno disse...

e depois de muito pensar, achei que devia entrar no marketing desenfreado e anunciar aqui o meu blog, aconselhada pela Lua de Lobos
apareçam e serão benvindo e envoltos numa nuvem de LUZ Branca
Juno

gostei muito e vou voltar

Anónimo disse...

Já agora Benvindo é quem? Será que quis dizer bem-vindo? ou até mesmo bem-vindos?
De facto não tenho mesmo ligação nenhuma com gente de "sinas". Falta minha, com certeza

miguel disse...

Porque o Eugénio as roubava com os olhos, quando passava por elas.