25.2.06

Provérbios

  • A copa da árvore é tecto de quem não tem o que quer que seja, mas fugi dela quando troveja.
  • Aquele que debaixo de árvore se acolhe, arrisca-se a que duas vezes se molhe.

Sem comentários :