18.1.07

Super-bonsai



Banksia spinulosa var. collina

Há uns anos, numa conversa ocasional na Casa do Vinho Verde, à rua da Restauração, um responsável pelas obras de recuperação desse esplendoroso edifício oitocentista afiançou-nos que a estranha árvore ao fundo do pátio era um bonsai. Tentámos corrigi-lo, mas ele mantinha-se firme na sua opinião. Bonsai, segundo ele, seria uma espécie bem determinada de árvore, como o pinheiro ou a macieira, com a diferença de ser geralmente cultivada em ponto pequeno; mas, como exemplificava aquela mesma árvore, haveria também bonsais em escala mais avantajada. A ignorância presunçosa é difícil de desculpar; mas deve reconhecer-se que, no retorcido quase artificial do tronco e das grossas ramadas, e na copa larga e atarracada, desproporcionada em relação à altura, a árvore parece de facto um bonsai gigante, minuciosamente recriado a uma escala improvável para melhor se admirar. Se os habitantes de Brobdingnag, que Gulliver visitou na sua segunda viagem, se dedicassem à arte da miniaturização de árvores, sem dúvida que os seus «bonsais» seriam, no tamanho e na forma, muito parecidos com este.

Pertencendo, como a Protea, a Grevillea e o Leucospermum, à família Proteacea, a Banksia é um género australiano que compreende cerca de 80 espécies, e que é reconhecível pelas inflorescências cilíndricas, formadas por centenas ou milhares de pequeninas flores espetadas perpendicularmente, à laia de alfinetes, num eixo central. As Banksias variam de arbustos rasteiros, com cerca de meio metro, até árvores de quinze metros como a Banksia integrifolia, de que há dois ou três exemplares em Serralves. Com os seus três metros de altura, a Banksia spinulosa var. collina, que hoje aqui trazemos, está a meio caminho entre os dois extremos. As suas folhas de margem serradas, compridas e muito estreitas, podem ao longe confundir-se com agulhas de um pinheiro.

No Porto secou há dois anos um perfeito exemplar desta espécie no Parque de Serralves; e, além do exemplar da foto, sobrevivem dois outros no Largo do Calém, e um quarto num jardim particular à rua de Gondarém.

5 comentários :

Anónimo disse...

Bonsai vem do chinês e quer dizer precisamente árvore num vaso. Ora a dita não está num vaso. Mas de qq maneira o tal senhor parte do pressuposto que existe uma espécie chamada Bonsai, o que está completamente errado. Qq espécie pode ser transformada em bonsai aplicando-se determinadas técnicas. Qualquer, é uma maneira de dizer, uma grande parte das espécies dá para o fazer. Existem por exemplo bonsai de rosas, de videiras,de figueiras, de macieiras, etc, até de diospireiros já vi, isto para falar de espécies mais conhecidas. O ideal é as árvores terem folhas pequenas para não ficarem desproporcionadas nas miniaturas, existem técnicas para tal acontecer. Nem todas dão para isso, daí nem todas as espécies se poderem adaptar a bonsai.

Um abraço.

aldina disse...

Um "bonsai gigante" agrada-me muito quando associado ao mundo de Gulliver :-) O contrário, a redução a de árvores normais a bonsai não acho muita graça; uma das coisas que me liga profundamente às árvores é a sua grandeza consequente da sua longevidade, é talvez o elemento da natureza que melhor nos ensina a humildade a par da nobreza em vez da submissão a par da força.

Até sempre

Vitor Verdura disse...

Realmente para poder ser um Bonsai de nome inteiro teria de estar plantado num vaso, mas não deixa de ser um bom exemplo de cuidado e de atenção pelos pormenores!

Anónimo disse...

As "Banksia" são árvores muito apelativas. Sugerem um outro contexto físico (Oriente) ou temporal (Romantismo) pelo que apelam ao sonho.
Recentemente, adquiri um apartamento num condomínio também por causa de no seu jardim existir esta árvore. Infelizmente, há meses, o exemplar centenário morreu... Haverá hipótese de adquirir em Portugal uma "Banksia spinulosa"?

Paulo disse...

Esta Banksia em Serralves é uma incógnita para mim. À primeira vista parece uma Banksia spinulosa var. collina mas esta espécie possui folhas mais curtas e não são verticiladas. Não parece ser Banksia serrata, tal como está no site do parque de Serralves. A espécie que mais se assemelha é Banksia benthamiana mas é difícil de dizer.