7.9.04

Jardim das Virtudes visto da "Árvore"


Em primeiro plano: japoneiras no jardim da "Árvore" (Cooperativa de Ensino artístico), sediada na antiga Casa das Virtudes (ler um resumo da história desta propriedade e da zona envolvente-página da CMP).
Actualmente, no Jardim das Virtudes, já não se encontra nenhuma das mais antigas camélias (ler texto de Mário Cláudio) nem vestígios da extraordinária colecção da época em que José Marques Loureiro (1830-1898) foi proprietário do Horto das Virtudes.
A árvore mais alta que se vê na fotografia é uma belíssima Ginkgo biloba bicentenária, de mais de 35 metros de altura (que aguarda estatuto de árvore classificada de interesse público).
Adenda: Esta e outras árvores do Porto foram classificadas de interesse público em Janeiro de 2005

Panorama do Passeio das Virtudes

Sem comentários :