25.10.04

Chá das cinco


Fotos: pva 0410 - Parque Biológico de Gaia

Eis uma planta de que todos conhecem a fama e o gosto mas que poucos terão visto de perto: a Camellia sinensis ou planta do chá, bebida preparada por infusão das suas folhas secas e fermentadas. Em Portugal, é só na ilha de S. Miguel que ela é cultivada para fins comerciais, dando origem à marca Chá Gorreana. E como, em valor ornamental, a flor e o porte a deixam a grande distância das camélias mais vistosas (a japonica e a sasanqua), é muito raro encontrá-la em jardins.

A bebida é apreciada pelos orientais desde a antiguidade, mas só em meados do século XVII o hábito de consumir chá se disseminou no Ocidente. A nós, entusiastas de camélias e muito esporádicos bebedores de chá, interessa sobretudo mostrar aos nossos leitores a semelhança da flor desta planta com as das suas congéneres mais elegantes.

3 comentários :

António Viriato disse...

Será pedir de mais que confirmem a lenda de que foi uma princesa portuguesa, Catarina, salvo erro, irmã de D.Afonso VI, que, ao casar com Carlos II ( ? ) de Inglaterra, no século XVII, levou para lá esse costume hoje tão tipicamente britânico ?

Votos repetidos de incentivo a esta magnífica iniciativa de dedicar um blogue ao mundo vegetal e de sincera gratidão por todo o esmero nele revelado, generosamente oferecido aos anónimos internautas que por aqui passarem.

Maria Carvalho disse...

A lenda vai até mais longe: Catarina teria também levado para Inglaterra o hábito de consumir marmelada de laranja, a azedinha que tão bem sabe nas torradinhas do pequeno-almoço, e o de usar o garfo...

Anónimo disse...

Bons hábitos que perdemos. Agora impera a meia de leite, o galão e a torrada com planta...