13.7.09

Sargaço-branco


Halimium lasianthum subsp. alyssoides Greuter

O nome parece absurdo para um arbusto que dá flores amarelas, mas o adjectivo branco refere-se ao tom prateado da folhagem; o termo sargaço, por seu turno, é usado para designar várias plantas arbustivas dos géneros Cistus e Halimium. Este (seja então) sargaço-branco, arbusto rasteiro e penugento com flores de 3 a 4 cm de diâmetro, foi fotografado no princípio de Abril numa escarpa na margem esquerda do rio Ferreira, em Valongo, local onde, apesar dos eucaliptos, existe uma população ainda numerosa da espécie.

Se o leitor estudou com a devida atenção o fascículo (gratuito e à distância de um clique) que distribuímos no passado sábado, talvez reconheça alguns traços de parentesco entre os géneros Cistus, de que então falámos, e Halimium, que ora aqui trazemos. Ambos integram a família Cistaceae, e a semelhança das flores é evidente: cinco pétalas indiferenciadas rodeando profusa coroa de estames. E, coisa que as fotos não mostram, tanto num género como no outro cada flor é de curta duração, deixando em regra cair as pétalas no mesmo dia em que as abre.

Há cerca de 12 espécies de Halimium, com flores que podem ser brancas ou amarelas; cinco dessas espécies (ou oito, se contarmos com subespécies) estão referenciadas em Portugal. A distribuição natural do género na Europa fica quase confinada à Península Ibérica, mas de resto ele também ocorre no norte de África e na Turquia. Eis pois mais uma planta que gostaríamos de ver nos nossos jardins, mas que nenhum garden center (como dizemos em português) tem o bom gosto de pôr à venda.

1 comentário :

A DONA DO MUNDO disse...

SIM É MUITO BONITO, E AS PLANTAS TEM MESMO NOMES ESTRANHOS, ANDO APRENDENDO UM BACADO NESSE BLOG!
BEIJOKAS