29.12.11

Rosa Maria


Helianthemum marifolium (L.) Mill.

Os ingleses chamam rock roses às plantas da família Cistaceae, que nós tratamos por esteva, estevinha, estevão, sargaço, sargaça ou sargacinha. Por serem plantas nativas do nosso território, e não das ilhas britâncias, os nomes que lhes damos deveriam gozar de primazia. Sucede que a nomenclatura popular é altamente confusa, chamando a mesma coisa a plantas muito diferentes ou, pelo avesso, atribuindo nomes díspares a plantas claramente aparentadas. Quem poderia adivinhar, só pelos nomes, que a esteva e o sargaço são plantas da mesma família? Ou quem diria que o sargacinho (Lithodora prostrata) e a sargacinha (Halimium calycinum ) nada têm a ver um com o outro?

Rock rose tem pois a vantagem da simplicidade e da transparência: sabemos de imediato de que tipo de planta estamos a falar, e ainda ficamos com a ideia - em geral correcta, apesar de admitir excepções - de que ela prefere terrenos secos e pedregosos. Para quem quiser compor um jardim de plantas xerófilas, com cascalho e blocos de pedra (ou seja, aquilo a que os anglo-saxónicos chamam rock garden), as rock roses são a escolha óbvia para fazer companhia às suculentas. Pena é que o conceito e as próprias plantas que lhe dariam forma sejam quase ignorados em jardins portugueses.

A rosa-das-rochas que hoje nos visita tem um epíteto misterioso: marifolium. É pois, na opinião de Lineu, uma rosa com folhas de Maria, ou mais simplesmente uma Rosa Maria. Desde quando Maria é vegetal? Um mergulho nos poeirentos arquivos da taxonomia botânica revela-nos a existência de uma Maria-antonia orientalis Parl., leguminosa baptizada em 1844 de que entretanto se perdeu o rasto. Mas a Maria de Lineu terá que ser outra, pois a descrição original do Helianthemum marifolium (como Cistus marifolius) é de 1753.

O Helianthemum marifolium é um arbusto peludo, muito ramificado e de caules prostrados, que atinge um máximo de 30 cm de altura mas em regra é bem mais rasteiro; as suas folhas têm de 3 a 15 mm de comprimento, e as flores de 10 a 15 mm de diâmetro. Distribui-se pela Península Ibérica, sul de França, Baleares e norte de África, e em Portugal ocorre apenas na serra da Arrábida e no litoral algarvio.

Adenda. Uma leitora perspicaz sugeriu que marifolium não remete a Maria nenhuma, mas sim ao Teucrium marum, arbusto mediterrânico muito atraente para gatos que vive em França, Itália, Sardenha e Córsega.

3 comentários :

BrianO disse...

Paulo,

primeira:desculpe pelo mau português(muito mau !)

segunda: há algumas plantas com o nome "marifolium / -ia". Eu acho que todos teem folhas brancas (em cima ou em baixa) ou com pintas brancas.

A lenda é que as pintas são as gotas de leite de nossa senhora Maria...assim "marifolium"

muito obrigado pelo blog!
bom ano 2012, cheio das plantas!

(O meu resolucão do ano...para aprender Português !)

Brian

Paulo Araújo disse...

Brian,

Obrigado pela sugestão, que é realmente plausível. Só tenho uma dúvida: seria a Virgem Maria tão carnal que amamentava o Filho? Mas Lineu era atrevido e as lendas não têm que respeitar os dogmas católicos.

Um muito bom ano também para si.

Paulo Araújo

Eduardo Marabuto disse...

Uma ressalva para a existência do H. marifolium também numa mancha de calcários existente perto de Baleizão, no Baixo Alentejo. Parte desta interessante mancha calcária e a sua vegetação foi agora destruida aquando da terraplanagem para a construção dessa mui útil obra pública que é a autoestrada A26, entre Grândola e Beja...