23.9.05

Carpa-europeia


Fotos: pva - Carpinus betulus nos jardins do Palácio de Cristal

A Carpinus betulus, de que ontem mostrámos a semente, é, como indica o seu nome vulgar, de origem europeia, pertencendo, tal como as bétulas, as avelaneiras e os amieiros, à família das betuláceas. As folhas com as margens serradas fazem lembrar as das bétulas, mas, pela sua forma oval e venação, assemelham-se mais às das faias. Também o tronco, de ritidoma claro e pardacento, se poderia confundir com o das faias, não fosse apresentar-se retorcido e sulcado, como uma escultura em bruto.

Ensinam os livros que a copa da carpa-europeia pode atingir grandes dimensões, com mais de trinta metros de diâmetro, mas os exemplares do Palácio de Cristal ainda não fazem jus a essa fama. No Jardim Botânico do Porto, existe um exemplar avantajado que cobre de sombra uma vasta área sujeita ao constante atroar da VCI. Mas foi nos Kew Gardens, em Londres, que me pude abrigar debaixo de uma destas árvores como quem entra numa tenda.

Em suma, uma bonita árvore que precisa de espaço para crescer e que, se fosse mais usada entre nós, traria maior diversidade a uma arborização pública tão propensa à monotonia.

Sem comentários :