21.9.05

Despedida do Verão

.

Amendoeira e pôr-do-sol nas Sesmarias (Algarve-2005)

A luz amadurece as
pedras e os figos nos lados dos caminhos
adoça as alfarrobas fende a casca
das amêndoas e desprende-as
varejamos
as que ficam presas de leve
aos ramos;
no armazém da casa amontoadas
descascascar as
amêndoas o verão.

Gastão Cruz "Algarve" (in Rua de Portugal, Asssírio e Alvim, Lisboa 2002)

2 comentários :

António Baeta disse...

Obrigado pelo link, Manuela.
Este poema sabe mesmo a Algarve e a fim de Verão.

manueladlramos disse...

ntnqa(não tem nada que agradecer;-)
é a vantagem destes site meters: interessam sobretudo porque registam reciprocidades- foi assim que descobri que ja tinha lido o poema!
Aproveito para completar a referência bibliográfica: transcrevi o texto não do livro de Gaspar Cruz (que TENHO de comprar) mas da colectânea (que comprei ontem) intitulada Algarve todo o mar, também da Assírio & Alvim. Muito bem feita.
E já que estamos a falar... de amendoeiras aqui fica o caminho para esta belíssima, em flor (e de Silves)
Abraço