1.9.05

Jardim de dálias


Parque da Lavandeira: lago e salgueiros (Salix atrocinerea)

Na brochura sobre o Parque da Lavandeira, da autoria da equipa do Parque Biológico de Gaia que dirigiu a intervenção recente nesta antiga quinta, pode ler-se a promessa de que lá se irão instalar alguns jardins temáticos: o Jardim Aquático, o das Gramíneas, o Interior, o do Labririnto, o Natural, o Oriental, o das Suculentas, o da Fantasia, o dos Fetos, o Francês e o das Palmeiras. Muitas lições em projecto, motivo para múltiplas visitas.

A propósito, no Jardim Portuense, jornal publicado em 1843 e 1844, percursor no conteúdo, forma e estilo do Jornal de Horticultura Prática, há uma referência elogiosa a esta quinta numa crónica sobre Novas dahlias portuenses: «Não terminaremos este artigo sem rendermos também os devidos encómios aos beneméritos floristas e apaixonados, que se esmeram em mandar vir de fóra do paíz as mais primorosas Dahlias, que com tanto mimo cultivam nos seus jardins. Não mencionaremos os nomes de todos estes jardins e de seus proprietários, para não sermos demasiado extensos; porém é de justiça que não deixemos de especificar a quinta da Lavandeira pertencente ao Snr. Conselheiro Lima, e o jardim do Snr. D. R. de Faria, como os famosos recintos onde se encontram as Dahlias estrangeiras mais bellas, mais variadas e mais novas.»

Aqui fica a sugestão: que se continue este capítulo da história desta quinta criando-se no Parque da Lavandeira também um Jardim de Dálias.



Dálias no Jardim Botânico do Porto
Fotos: pva 0508

4 comentários :

inquieta disse...

Lindas!
Dálias me lembram a infância. Minha mãe gostava muito delas. Plantava-as junto aos muros que se trnsformavam em cascatas de flores.Todas as cores, dálias mais gordas, como senhoras distintas, e as magriças como garotinhas de olhos arregalados.Depois elas desapareceram, nunca mais as vi.
Hoje o Dia com árvores me fez melancólica.
Um abraço

Maria Carvalho disse...

E que bem escreve sobre dálias!

dueto disse...

ainda na sexta revisitei o jardim botânico do porto, um dos pontos do meu roteiro de estudante em horas vagas.
tenho uma fixação por árvores, mas esta não vai além de uma contemplação estética. creio que este blog vai fornecer-me outro tipo de abordagem.

grata pelo conceito geral deste cantinho, aqui deixo o rasto da minha visita!

Anónimo disse...

Meu nome-Ronaldo,da cidade de Guaratinguetá-SP.Que me desculpem todas as rosas,realmente conside- radas as mais belas flores.Mas eu admiro mesmo são as dálias,igual- mente... lindas,multicoloridas, maravilho- sas... Verdadeiros adornos da natureza, colírio para nossos olhos.Obra de Deus!