12.2.06

Cancioneiro popular -freixo

.

Deixa-m' ir, que vou com pressa
Ao freixo tirar um ninho.
Está o freixo a quebrar
C'o peso do passarinho.

Quando o sol chegar a dar
Na c'roa do alto freixo
Então saberás amor
A razão por qu'eu te deixo.

Cancioneiro Popular de Vila-Real, Augusto C. Pires de Lima (CPVR/APL)
Edição Maranus, 1928


Foto: freixo- Rua António Cardoso-Porto, Janeiro 2006

1 comentário :

Bruno Santos disse...

Até há pouco tempo, já escrevi sobre isso no SE, existia ao fundo da Rua DPedro V, em Gaia, um majestoso pinheiro manso que, entretanto, foi liquidado. Tenho informações, segundo as quais, se tratava de uma árvore classificada e protegida. Alguém pode ajudar com informação adicional?