17.1.07

Selvajaria

Rolagem e abate de plátanos na Covilhã
É lastimável continuarem a abundar casos como este, prova de ignorância e insensibilidade -enquanto rareiam as boas práticas- como por exemplo o trabalho conduzido por técnicos habilitados, de diagnóstico e poda cirúrgica das árvores do monte da Penha!

Até quando se vai continuar a permitir este tipo de actuação?
Senhores arboricultores não estará na altura de se fazer mais alguma coisa? De se levar este assunto à Assembleia da República? Uma vez que parece não haver iniciativas partidárias, para quando uma recolha de assinaturas exigindo legislação que impeça e puna estes actos de vandalismo? Estamos à espera!

Fotos enviadas por Pedro Santos do Sombra Verde.
Ler os seus comentários sobre mais este caso de selvajaria
aqui e aqui.



Rolagem e abate de plátanos na estrada N230 entre a Covilhã e o Tortosendo

Mais fotografias no Dias sem árvores

9 comentários :

Manuela D.L. Ramos disse...

Camara Municipal da Covilhã na berlinda pelas piores razões . E não é um caso isolado- aqui há mais

Anónimo disse...

Olá,

Também a C.M. de Loures anda a cometer estes erros... é de "cortar o coração" olhar para árvores só com o tronco... é selvajaria pura!
Ontem fiz um e-mail com o post sobre as podas do Dr. Francisco Coimbra "Se as árvores falassem" que publicaram no Dias com Árvores e procurei todos os contactos da C.M.Loures/gabinetes/departamentos e Juntas de freguesia do concelho e mandei para todos...
Também publiquei no meu blog (sempre com as devidas referências).
Tudo isso na esperança de parar estes crimes...
Obrigado por esse amor pelas árvores e que partilham connosco.

Anónimo disse...

Na Lousã foi a mesma coisa. Pela enésima vez. Se conseguir arranjar fotos, mando, embora na verdade, confesso, a vontade não seja muita...

Anónimo disse...

Parece-me boa a ideia de fazer uma recolha de assinaturas a pressionar para a resolução deste problema vergonhoso e triste.
Isabel Gonçalves

APOBO disse...

Isto é bárbaro...
Os responsáveis por este tipo de atentados não podem continuar a ficar impunes por estes autênticos crimes sobre um património que é de todos. Há que avançar com essas assinaturas e todos os demais meios que estiverem ao nosso alcance. Por todo o lado é a mesma coisa. Quem lucra com isto?... Quem nos livra disto?...
Manuel

Pedro Januário Santos disse...

O modo como tratamos o espaço natural que nos rodeia define-nos enquanto povo e civilização. Estas imagens repetem-se um pouco por toda a parte. Somos o "homem que marcha" de Rodin. Sempre em frente, ignorando que o caminho nos mutila, de olhos postos no chão.

Anónimo disse...

Quando vejo as árvores assim apetece-me chorar. Que gente é esta?

manueladlramos disse...

A mim já só me apetece chorar ... de raiva! Esta gente é portugal no seu pior: arrogante na sua ignorância, ruidosa na sua insensibilidade, boçal no seu desrespeito!

Quanto à recolha de assinaturas: apoiemos a Sombra Verde que é como quem diz o Pedro Santos.

Anónimo disse...

De norte a Sul a vergonha!