20.4.10

Brancura enganadora


Lamium album L.


Lamium maculatum L.

Houvesse uma ciranda para peneirar pepitas de branco e teríamos a tarefa facilitada. Apelamos, por isso, às palavras que, sem baraços, distinguem a versão albina de uma flor que costuma ser cor-de-rosa (a do L. maculatum, assim chamado pela banda prateada que frequentemente mancha o centro das folhas) da flor imaculada do L. album (fotografada em Hampstead Heath), espécie nativa em quase toda a Europa mas que não ocorre espontaneamente em Portugal. O L. maculatum é entre nós planta comum mas a variante alva é muito rara.

Como a floração destas duas espécies é simultânea (de Abril a Novembro), um olhar treinado em passatempos de jornal detecta sem hesitar algumas diferenças. A mais óbvia é a penugem no lábio superior da flor do L. album, que no L. maculatum só enfeita a margem. Consegue notá-la? Além disso, a primeira tem anteras escuras e um pontilhado amarelo no lábio inferior. Enfim, as folhas também não são idênticas, uma das plantas optou pelo triângulo, a outra preferiu uma oval. Devaneios, dirá, e bem, o leitor.

Sem comentários :