29.4.10

Taludismo duriense



Orchis mascula (L.) L.

Também há orquídeas no Douro, mas este floreio surpreendeu-nos porque as temos encontrado sobretudo em terrenos cársicos, e sabe-se como elas têm dificuldade em colonizar habitats recentes. Contudo, orquídeas na orla de estradas ou margens de terrenos de cultivo podem indicar torrões antigos recheados de bolbos que ali teriam existido antes da lavra intensiva, do pastoreio obstinado ou da fita de alcatrão que agora tão suavemente nos conduz até aos relictos.

O nome comum inglês desta espécie, early purple orchid, é inadequado por cá, mais favorecidos que somos de clima ameno e espécies de orquídeas, pois, antes dela, muitas outras florescem. Entre nós, é satirião-macho, expressão que, referindo-se à floração vigorosa ou aludindo à masculinidade dos tubérculos, também peca por excesso: satirião deriva do latim satyrion, e o antepositivo satyrus é nome de semideus lascivo, devasso e cínico.

Esta espécie, de inflorescência violácea, densa e sobranceira, que tem predilecção por prados mal cobertos por vegetação, não passa despercebida às abelhinhas recém-nascidas, ou ingénuas, que têm ainda de aprender a distinguir as fontes genuínas de néctar. No início da floração até rescende a mel, mas de facto não lhes oferece nada: o labelo tem um centro esbranquiçado e um desenho de pintas de cor púrpura a apontar o caminho até ao esporão onde, noutras flores que não intrujam, se descobrem potes de néctar. Neste cenário de negócio ambíguo, a frutificação é uma proeza que tem de ser devidamente explorada; e, por isso, os talos avantajados, com cápsulas púrpura recheadas de sementes (de 300 a 25 mil), permanecem conspícuos quase todo o Verão, disseminando cautelosamente os filhotes.

Quando uma destas sementes minúsculas e magras aterra, apressa-se a lançar uma raiz que a alimente. É que a bagagem leve (2-8 microgramas), que permite viajar rapidamente e para longe, impõe restrições nas reservas de nutrientes. Durante o Verão, o embrião depende inteiramente de fungos que, por sua vez, só sobrevivem à menor humidade se tiverem uma epiderme de raiz de orquídea para alugar. As folhas que surgirão mais tarde produzirão sustento mais apreciável, tanto que a planta fabrica dois tubérculos para armazenar as sobras e dispensa a cooperação dos fungos e das raízes.

Sem comentários :